07 janeiro 2014

Resenha-Filme: Ginger & Rosa


  
Sinopse: 

Londres, 1962. Ginger (Elle Fanning) e Rosa (Alice Englert) são amigas inseparáveis. Elas sonham com uma vida melhor que as de suas próprias mães, sempre presas à rotina doméstica, mas a crescente ameaça de uma guerra nuclear as amedronta. Não demora muito para que ambas entrem em conflito com as mães, ao mesmo tempo em que passam a idolatrar Roland (Alessandro Nivola), o pai pacifista de Ginger. Ele encoraja na filha a "lutar contra a bomba", mas aos poucos Rosa demonstra ter outros interesses envolvidos. 






  

Trailer: 







Resenha: 
     
   Como já se foi observado na sinopse, a história se trata de duas melhores amigas que são inseparáveis. As meninas nasceram em 1945(ultimo ano da Segunda Guerra Mundial). A trama é Ambientada em Londres, 1962. Que é baseada em uma constante ameaça nuclear.
    Logo no comecinho do filme é percebível que as meninas são amigas desde a infância. As protagonistas são adolescentes comuns, que estão descobrindo sua verdadeira identidade. As garotas tentam agir como adultas. existe um verdadeiro esforço para se tornarem mulheres.
    





    A mãe de Ginger não é tão a favor assim da amizade delas, pois, acredita que Rosa pode ser uma má influencia para para sua filha(e com razão). Ginger não se importa muito com a observação da mãe e sempre arruma um jeito de defender a amiga.
     Rosa é bem diferente de Ginger(isso fica totalmente óbvio durante os minutos do longa).
     Enquanto Ginger escreve poesias, ouve jazz e cita Simone de Beauvoir. Rosa fica com vários caras e tem consciência da sua sexualidade que por sua vez chama bastante atenção de caras mais velhos. 
     


    As duas vão a reuniões de grupos anti-guerra, pois, é preocupante a situação. Existe um medo de que o mundo acabe tão rapidamente. Na realidade a mais preocupada com isso é a Ginger porque a Rosa quase não liga.
       

        Devido a certos problemas as meninas serão levadas a alguns acontecimentos chatos. Que fará com que as mesmas percebam que amadurecer não é tão simples como parece.


        Passei um bom tempo para entender esse filmes. É angustiante na verdade. Pois, é como "vivenciar a adolescência" em ameaças de guerra.


        Na verdade a história é mais focada na vida de Ginger, ela sempre rouba a cena com o seu sorriso encantador. A Rosa não tem nada de mais.
      Eu sempre amei as atuações da Ellen Fanning, ela é impecável!
      Tirando toda essa dinâmica o que tenho a dizer é: "achei bastante melancólico e muito parado." Mas, amei o toque de poesia.


"Você sonha com o amor eterno. Eu não. Porque o que realmente importa é viver"  - Ginger


 





Vale a pena assistir? Na verdade... Só assistindo para tirar suas conclusões. Essa foi a minha. Tudo depende do ponto de vista de cada um. Se eu pudesse dar uma nota seria 7,5.




Para assistir este filme clique aqui


  Espero que tenham gostado hein... postarei resenha-filme com mais frequência! Beijos.



Comentários
1 Comentários

Um comentário:

Caroli disse...

Eu quero muito assistir esse filme. Agora mais ainda depois que li sua resenha. Obrigada por não colocar spoiler, fique com medo de ler alguma parte "surpresa".
Gostei muito do seu blog, queria poder segui-lo pelo Blogger, já que é o único jeito que consigo. Desejo sucesso para seu blog.